Aguarde!

Pesquisar no Portal de Canoinhas

Grave acidente na BR 280 - 15/11/2012

0001.jpg0002.jpg0003.jpg0004.jpg0005.jpg0006.jpg
1 | 2 |

O mecânico de motos Ricardo Kurchevski, 21 anos e a balconista, Neli Nogat, 27 anos, morreram em um grave acidente de trânsito ocorrido na tarde do feriado de quinta-feira (15) em Três Barras. Outras duas pessoas envolvidas no acidente estão internadas no Hospital Santa Cruz em estado grave. O acidente aconteceu após a ponte sobre o rio Canoinhas na divisa entre Canoinhas e Três Barras na BR 280 por volta das 16h00. Ricardo Kurchevski, 21 anos, dirigia o Gol placas LZT 2181 de Canoinhas, que capotou várias vezes na pista de rolamento. Além de Kurchevski, mais três pessoas estavam no carro. De acordo com os bombeirios, todos os ocupantes do carro estavam sem cinto de segurança, já que três deles foram arremessados para fora do veículo. Kurchevski foi encontrado inconsciente, caído cerca de 15 metros do local do acidente com politraumatismo, severa dificuldade de respirar, hemorragia e com múltiplas fraturas. Ele morreu pouco depois de dar entrada no Hospital Santa Cruz. Michele Grechechen, 21 anos, a única que não foi lançada para fora do carro, estava no banco do carona com politraumatismo, hemorragia e várias escoriações. No banco traseiro estava Suelen Chagas, 25 anos, que foi arremessada cerca de 10 metros à frente. Ela apresentava politraumatismo, mas estava consciente quando os bombeiros chegaram no local. No lado dela, no banco traseiro, estava Neli Nogat, 27 anos, que morreu na hora depois de ser lançãda a 15 metros longe do local do acidente. Além dos bombeiros de Três Barras, outras três viaturas do Corpo de Bombeiros de Canoinhas foram deslocadas até p local, além de viaturas da Polícia Militar, Civil, IGP e Polícia Federal.

O veículo ficou irreconhecível tamanha a violência da batida, sendo que a carroceria foi divida em duas partes.

Nelinha, como Neli era conhecida, trabalhava na Panificadora Pimpão, em Canoinhas. Já Kurchevski trabalhava na revenda de motocicletas KG Motos, de Canoinhas.

fotos Polícia Rodoviária Federal/Biluca/divulgação

Outras galerias