IBGE vai abrir concurso público para 200 mil vagas

O edital para o Censo 2020 pode sair a qualquer momento.

Brasil
29 de Julho, 2019 382

Publicado em: 29/07/2019 às 20:37

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE - oferecerá mais de 200 mil vagas para diversos cargos de níveis de escolaridades fundamental e médio para o Censo Demográfico 2020.
A portaria autorizativa prevê prazo de até 6 de setembro de 2019 para que o edital seja publicado. No entanto o edital pode sair a qualquer momento, dentro deste período.

Seja para qual cargo o candidato se inscrever, a dica mais importante é: comece a estudar desde já olhando para as provas anteriores da instituição.

Banca organizadora

O último concurso do IBGE (em 2017) teve como organizadora a Fundação Getúlio Vargas. No entanto, o último concurso para o Censo Agropecuário foi em 2010 e teve a Cesgranrio como banca, instituição que tem costume de organizar os certames do IBGE.

Seja a FGV ou a Cesgranrio, cada banca tem peculiaridades, mas não são extremamente complexas, ou seja, o formato é o mesmo: múltipla escolha e as duas tendem pela literalidade dos conteúdos, sem muitas interpretações, o que facilita os estudos do candidato.

Em relação a essas duas bancas, pode haver um diferencial na cobrança de Língua Portuguesa que se diferencia bastante de uma banca para a outra.

A FGV tende a ser mais rígida na cobrança dessa disciplina, enquanto a Cesgranrio vai pelo caminho da literalidade mesmo.

Mas, nada que um bom treino e conhecimento da banca não ajude. Organização e foco são primordiais para o sucesso do candidato. Por isso, o candidato deve acompanhar os concursos realizados pelas bancas para ver se houve alguma mudança de comportamento ou alguma novidade de cobrança.

Como organizar os estudos para o concurso do IBGE 2019

O ideal é montar um cronograma, de acordo com a disponibilidade de tempo do candidato, para planejar de forma a distribuir todas as disciplinas pela semana.

Quando a banca for escolhida, basta direcionar os estudos para a banca indicada. Não podemos nos esquecer de que conteúdo adquirido é conhecimento ganho!

Outro detalhe muito importante é aliar teoria e prática: a cada tópico estudado, treinar por uma bateria de questões anteriores será fundamental, pois irá sedimentar o conhecimento do candidato. Não deixe para fazer questões só depois de ter estudado toda a programação. Mesclar será o grande diferencial.

Ao terminar todo o conteúdo teórico, verificar os pontos fracos e retomar esses pontos a fim de reforçar e, logo após, será hora de simular a prova, ou seja, montar simulados como se fosse a prova real e fazer no tempo de prova mesmo cronometrando para perceber como está a questão de controle de tempo. Aproveite e faça um cartão-resposta também. Dessa forma, o candidato poderá ajustar as dificuldades de controle de tempo na feitura da prova.

Conteúdo

Como os cargos são distintos, vale dar uma olhada no edital anterior e verificar o conteúdo direcionado para cada um, mas já adianto que para boa parte dos cargos existem conteúdos comuns como Língua portuguesa, raciocínio Lógico, conhecimentos técnicos, entre outras .

Para o cargo de Recenseador, de nível fundamental, que é o que oferecerá o maior número de vaga com 196 mil, acredito que concentrará também o maior número de inscrições.

Para esse cargo, no último concurso teve, foram 60 questões objetivas cobrando os conteúdos de língua portuguesa, matemática, conhecimentos gerais ( aspectos relevantes da História e da Geografia do Brasil e seus reflexos na sociedade contemporânea) e conhecimentos técnicos que abordaram assuntos disponibilizados no documento do IBGE que foi anexado no próprio edital.

No mais, eu desejo ao candidato toda a sorte do mundo para conseguir se disciplinar e estudar de forma organizada, pois isso será o grande diferencial que separará o candidato que estuda com antecedência daquele que vai atacar os estudos na saída do edital.

Por Cláudia Jones

Envie suas fotos ou notícias para o Portal! (47) 99636-3646