Operação contra corrupção apreende mais de R$ 321 mil na casa do prefeito e de seu filho em Major Vieira

Planalto Norte
06 de Agosto, 2020 886

Publicado em: 06/08/2020 às 21:59

Atualizado em: 06/08/2020 às 22:01

No final da tarde desta sexta-feira (31/7), atendendo a pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Justiça determinou o levantamento do sigilo da Operação Et pater filium, deflagrada na manhã de sexta-feira, 31, pelo MPSC e pela Polícia Civil de Santa Catarina. No cumprimento de 20 mandados de busca e apreensão, foram recolhidos documentos, cópias de processos licitatórios, dispositivos eletrônicos, cheques e R$ 321.916,05 em dinheiro em espécie.

A operação investiga uma possível organização criminosa voltada para a prática de crimes de fraudes a licitações e corrupção no Planalto Norte catarinense, especialmente no município de Major Vieira. Os valores em espécie foram apreendidos nas casas do Prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini (MDB) (R$ 297,3 mil) e de seu filho Marcus Severgnini, (R$ 24,5 mil) que é servidor público, e dois empresários de União da Vitória (PR) que também são pai e filho. 

Em entrevista a Rádio Planalto de Major Vieira, Severgnini negou qualquer irregularidade e disse que vai provar sua inocência. ''Vamos continuar trabalhando, não devo nada", afirmou.

A investigação, coordenada pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, foi desenvolvida pelo Grupo Especial Anticorrupção do Ministério Público (GEAC) e pela Divisão de Investigação Criminal de Canoinhas (DIC) com o auxílio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e demonstra uma ligação próxima entre empresários e funcionários públicos para supostamente direcionar as contratações públicas em troca de possíveis vantagens ilícitas, causando danos milionários aos entes públicos.


As investigações foram feitas pelo Grupo Especial Anticorrupção do Ministério Público (GEAC) e pela Divisão de Investigação Criminal de Canoinhas (DIC) com o auxílio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). Policiais militares também participaram do cumprimento dos mandados.

Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão deferidos pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) em três municípios: Major Vieira e Balneário Piçarras, em Santa Catarina, e União da Vitória, no Paraná. No cumprimento das diligências, foram empregados 55 policiais, civis e militares, integrantes do GAECO e da Delegacia de Polícia Civil de Canoinhas.

A expressão em latim - Et pater filium - remete ao fato de estarem associados para o cometimento dos atos de corrupção duas duplas de pai e filho, empresários, de um lado, e funcionários públicos, de outro.

Envie suas fotos ou notícias para o Portal! (47) 99636-3646