Após bater veículo, mulher bêbada diz ter sido agredida por PMs, mas câmeras desmentem

Na madrugada de domingo, 14, a central da Polícia Militar de Porto União, foi acionada para se deslocar até a avenida Getúlio Vargas, para atender uma situação de acidente de trânsito.

Planalto Norte
16 de Maio, 2017 1.441

Publicado em: 16/05/2017 às 10:29

Na madrugada de domingo, 14, a central da Polícia Militar de Porto União, foi acionada para se deslocar até a avenida Getúlio Vargas, para atender uma situação de acidente de trânsito.

No local, os policias militares confirmaram que a condutora de um veículo GM Agile, prata, teria perdido o controle do automóvel, vindo a colidir contra um muro de uma residência. 

Em conversa com a condutora de 22 anos, foi possível constatar que a mesma estava alcoolizada, e diante das suspeitas, foi convidada a fazer o teste do bafômetro, mas se negou.

Ainda no local, a jovem declarou que era advogada e com essa informação os policiais solicitaram a sua carteira de registro, e logo, a jovem acabou afirmando que não era advogada, mas havia bacharel em Direito.

Diante da situação foi dada voz de prisão por conduzir um veículo em estado de embriaguez.

Já na delegacia a jovem afirmou ao delegado de plantão, que os policiais militares teriam lhe agredido até ser encaminhada para a viatura, mas no sistema de câmeras da cidade foi comprovado que tal afirmação era falsa.

Perante o delegado foi feito o segundo convite para fazer o teste do bafômetro, mas a condutora se negou e em seguida foi acionado o Corpo de Bombeiros de Porto União, para prestar atendimento aos ferimentos da jovem.

Fonte: Radio Clube Canoinhas


Envie suas fotos ou notícias para o Portal! (47) 99636-3646