Professor canoinhense lamenta não ter chances de disputar reitoria da UnC

Poucos meses antes da eleição para a reitoria da Unc, foi alterado o estatuto, beneficiando a recondução da atual reitora.

Canoinhas
16 de Novembro, 2017 1.164

Publicado em: 16/11/2017 às 11:06

Após a Câmara de Vereadores de Canoinhas manifestar publicamente apoio à pré-candidatura do professor Reinaldo de Lima Jr. à reitoria da Universidade do Contestado (UnC), o canoinhense fez uso da tribuna na sessão desta segunda-feira, 06, para justificar sua desistência em concorrer ao cargo, recentemente divulgada nas redes sociais e imprensa do município. O professor explicou que, como trata-se de uma fundação pública e, devido ao apoio manifestado pelos vereadores do município, sentiu a necessidade de explicar publicamente os motivos que o levaram a desistir da eleição para o cargo de reitor da UnC.

Reinaldo lembrou que, após a unificação das fundações que compõem a Universidade, o estatuto que rege a instituição foi reformulado. Segundo o professor, no documento, até então, a reeleição nos cargos de reitor, vice-reitor e presidente da fundação não era prevista. Contudo, em julho de 2017, alterações no estatuto passaram a permitir a recondução dos cargos de reitor e de presidente da fundação por uma vez. ?Poucos meses antes da eleição, foi alterado o estatuto e foi aprovado pelo Conselho Curador, presidido pelo canoinhense Ismael Carvalho?, relatou.

Reinaldo ainda destacou que, nas eleições para a reitoria, 24 representantes possuem poder de voto: os doze membros do Conselho Curador (formado por pessoas não vinculadas diretamente à universidade) e doze membros do Consun, do qual são escolhidos doze representantes para compor os demais votos do processo eleitoral.

Após a divulgação do edital para a inscrição de chapas, divulgado no dia 26 de outubro, o professor teve acesso à lista de membros do Consun para votarem nas eleições da reitoria, sendo estes os diretores dos Campi da UnC, que, segundo Reinaldo, são cargos de confiança da atual gestão, além de uma diretora e um acadêmico do Campus Mafra.

Reinaldo lamentou a restrição de representantes na votação. ?A UnC possui 547 professores e 62 coordenadores de curso que não possuem um representante para votar, além de mais de 6 mil alunos de graduação no regime presencial, que possuem um representante para votar?, afirmou. O professor também destacou que o edital de inscrição de chapas teve apenas cinco dias de prazo, destes, apenas três dias úteis. Pelas alterações do estatuto e pela escolha dos representantes para votação, o canoinhense apresentou publicamente sua desistência à candidatura. ?Entendo que o processo eleitoral da UnC é legal. Ele está correto, está dentro do estatuto, porém não concordo com ele e, por essa razão, retiramos a nossa candidatura?.

            O professor ainda relatou que, devido à sua participação em entidades do município, o seu nome foi cotado para a eleição à reitoria desde o ano de 2016, proposta que abraçou, apesar de não imaginar que iria disputar o processo eleitoral com a chapa atual. ?Em 2016 começamos isso e imaginávamos que não teríamos uma eleição com a atual gestão?, afirmou. Reinaldo, no entanto, comentou que não tinha como objetivo fazer oposição à atual reitoria da UnC, mas sim, contribuir para com a instituição. ?Sempre minha intenção foi de somar, e nunca dividir. Por essa razão, fiz todo esse movimento com o apoio dos senhores?, afirmou.

            O canoinhense agradeceu as manifestações da sociedade em apoio à sua pré-candidatura e afirmou que, nas próximas eleições à reitoria da universidade, pretende concorrer ao cargo. ?Tomara que o estatuto não seja alterado, mas caso isso aconteça, que seja para que aumente o número de votantes na comunidade acadêmica?.

            
            O presidente Wilmar Sudoski (PSD) parabenizou Reinaldo por sua disposição em participar das eleições da universidade, porém lamentou as alterações no estatuto da instituição. O vereador, no entanto, destacou que, com o fim da disputa eleitoral para o candidato canoinhense, a Câmara continuará apoiando o desenvolvimento da universidade no município.

            O vice-presidente Coronel Mário Erzinger (PR) também parabenizou Reinaldo pelo seu papel na sociedade e sua importância dentro da universidade. ?Fico feliz pelo seu idealismo e por ver que novas lideranças na comunidade começam a ter uma visão diferenciada?, afirmou. Coronel Mário afirmou que a Câmara se manterá atenta a esta e demais questões que envolvem a atuação da universidade no município. ?Não queiram entender os representantes da universidade que nós vamos nos calar se fechar o mestrado, se não avançar o processo do doutorado e se não avançar o processo do fortalecimento da instituição em Canoinhas, porque muito do sangue do canoinhense está ali dentro, muito recurso foi investido nessa universidade?.

            A vereadora Telma Bley (PMDB) lamentou os moldes das eleições para a reitoria da universidade e sugeriu alterações para ampliar a representatividade no processo. ?É muito triste porque nós não vivemos mais nos moldes da democracia [...] Tem que mudar essa forma de votação, tem que fazer com que ela seja efetivamente democrática?..

Fonte : Câmara de Vereadores de Canoinhas

Envie suas fotos ou notícias para o Portal! (47) 99636-3646